Usar sempre o mesmo antitranspirante pode causar alergia?

Você alguma vez já teve irritação e coceira nas axilas após usar um antitranspirante por muito tempo, e o problema passou ao trocar a marca do produto? Isso realmente pode acontecer e não são raras as queixas de sensibilidade ou do surgimento de erupções após aplicação de certos desodorantes, mas o que causa essa reação?

As axilas são áreas sensíveis do nosso corpo que merecem atenção. Muitassubstâncias presentes nos antitranspirantes têm como objetivo fechar os ductos das glândulas sudoríparas e impedir que o suor seja excretado. Esse bloqueio gera, muitas vezes, desconforto, pequenas pápulas e sensação de coceira.

Outro motivo de reação ao desodorante é o perfume adicionado a esses produtos: eles podem facilitar o aparecimento de alergias e irritações.

Há também os produtos que são formulados com altas taxas de álcool, visando eliminar as bactérias responsáveis pelo mau odor. O álcool desidrata a pele e muitas vezes prejudica sua função de barreira. Por isso, pode contribuir também para a alergia nas axilas.

Todos esses incômodos que as substâncias presentes nos antitranspirantes podem provocar ainda tende a muitas vezes serem potencializas pelo fato de as axilas serem uma área de dobra, onde há grande contato e atrito na pele.

Como as reações aos antitranspirantes dependem dos componentes em sua fórmula, mudar de produto quando um desconforto aparecer pode até minimizar o problema, caso a nova opção não tenha as mesmas substâncias que geraram a irritação ou alergia. O ideal é procurar seu dermatologista para saber qual o melhor tipo de desodorante para você.

 

Fonte: publicado originalmente no Blog Viva Bem do UOL.