Métodos para combater dengue, zika e chicungunya

Repelente blog

Toda vez que um surto da dengue se manifesta surgem diversos produtos que prometem afastar o Aedes Aegypti, mosquito responsável por transmitir a doença. Produtos à base de citronela – como repelentes, velas e pulseiras – ganham destaque. Mas será que eles funcionam mesmo?

De acordo com o infectologista do Sérgio Franco Medicina Diagnóstica, Dr. Alberto Chebabo, os repelentes com concentrações acima de 25% e que oferecem proteção de 12 horas ou mais são os mais indicados e com maior capacidade de proteção.

 

Demais produtos

Segundo especialistas, o mosquito da dengue tem o voo baixo, mais próximo do solo, ou seja, o risco de picada é maior nos pés e nas pernas. Por isso, quando a pulseira é utilizada no pulso, a probabilidade de ela funcionar é ainda menor, já que a quantidade de citronela usada em sua fabricação não é suficiente para afastá-los de todo o corpo. O mesmo acontece com a vela, além de muitas pessoas terem dificuldade de utilizar essa alternativa por causa do forte odor.

Para garantir uma proteção mais eficaz, talvez seja melhor combinar os métodos de proteção. Utilizar o repelente e acender velas pela casa, principalmente na área externa, podem afastar os mosquitos.

 

Algumas dicas de como usar o repelente corretamente:

– Siga a recomendação do produto: cada repelente traz na embalagem informações sobre durabilidade e conservação. Reaplique-o após as horas indicadas.

– Fique atento à água e ao suor: se for nadar ou praticar atividades físicas, o repelente deve ser reaplicado, pois ele perde a eficácia em contato com a água e o suor intenso.

– Atenção às crianças: procure repelentes específicos para bebês e crianças, já que as substâncias utilizadas nos produtos tradicionais podem ser prejudiciais aos pequenos.

 

>> Leia mais matérias sobre saúde

Por que sofremos tanto com alergias na pele?

Por que tanta coceira?

O segredo da juventude