Os diferentes tipos de peeling e a melhor estação para fazê-los

O peeling melhora o aspecto da pele e pode ser feito em qualquer época do ano, desde que seja escolhido o tipo correto para cada estação

A maioria das pessoas sempre ouviu que os peelings são procedimentos que só podem ser feitos durante o inverno. A verdade não é bem essa. Existem muitos procedimentos que podem ser feitos durante o ano todo, com toda a segurança.

O termo “peeling” deriva do inglês e significa descamar. O procedimento faz uma abrasão das camadas da pele com a finalidade de remover células mortas. Dessa forma, suaviza marcas de expressão, clareia manchas e auxilia na diminuição das cicatrizes de acne.

Existem os peelings químicos, feitos com aplicação de substâncias na pele (ácidos) e os físicos, onde é realizada uma esfoliação (microdermoabrasão) cutânea.

Os peelings químicos ainda podem ser classificados como superficiais, médios e profundos, dependendo da profundidade que os ativos penetram na pele. Quanto maior a profundidade do peeling, mais sensível e descamativa fica a pele e maior o tempo necessário para a sua recuperação.

No verão, são mais indicados os peelings superficiais, que são um tratamento mais leve e sua vantagem é a recuperação rápida da pele, que não fica tão vermelha e sofre descamação suave por, no máximo, dois dias. Esse tipo de peeling é indicado para peles mais oleosas, com acne, com manchas ou poros dilatados, deixando a pele com aspecto mais uniforme e luminoso.

O tratamento pode ser eventualmente repetido a cada 30 dias. Existem vários tipos de peelings superficiais como de ácido glicólico, salicílico, retinoico e mandélico. A indicação será de acordo com a queixa e cada tipo de pele.

Peelings mais profundos e agressivos devem ser evitados nessa época do ano, pois deixam a pele muito inflamada e consequentemente mais susceptível a manchas pós-procedimento (hipercromia pós-inflamatória) e cicatrizes.

Nos peelings físicos, a pele é submetida a uma esfoliação que pode ser manual ou através de aparelhos. Um exemplo bem popular é o peeling de cristal, que aplica sobre a pele pó de óxido de alumínio a vácuo. Essa modalidade é indicada para quase todos os tipos de pele e o nível de abrasão depende da indicação do peeling. Caso seja realizada apenas microdermoabrasão (esfoliação), o paciente é orientado a aplicar o filtro solar a cada duas horas, pois a pele não descama, mas fica mais fina. Esse procedimento é ótima indicação para melhorar o aspecto dos poros dilatados e a textura da pele e pode ser feito durante o ano inteiro.

Não existe desculpa para não cuidar da pele durante todas as estações do ano. Você deve consultar seu dermatologista para saber qual tipo de tratamento é mais indicado para seu tipo de pele.

Fonte: publicado originalmente no Blog Letra de Médico, Veja.com.