5 mitos e verdades sobre pele oleosa

1) Quem tem pele oleosa, deve lavar o rosto várias vezes ao dia?

MITO. O ideal é a limpeza pela manhã e à noite com sabonete apropriado. A oleosidade da pele existe para protegê-la como uma película. Se lavarmos o rosto excessivamente, retiramos a oleosidade natural e como resposta a pele produz mais sebo. Também devemos ficar atentos com a temperatura que lavamos o rosto: água muito quente retira mais a oleosidade. O ideal é a água mais morna, porque os poros não se abrirão totalmente e a oleosidade natural da pele é mantida.

2) Pele oleosa não pode usar hidratante?

MITO. Hoje em dia existem produtos voltados para pessoas com pele oleosa que têm efeito matificante. Pessoas com pele oleosa devem dar preferência à produtos “oil free”, com textura em gel, não-comedogênicos e com toque seco. O importante também é a higiene adequada antes de dormir para remover todo excesso de produto.

3) O verão aumenta a oleosidade da pele?

VERDADE. O calor estimula as glândulas sebáceas. No verão a pele sempre está com aspecto mais brilhoso. Também no verão, costumamos usar mais protetor solar, o que muitas vezes ajuda a aumentar a oleosidade por não ter textura fina e ocluir os poros.

4) Alimentação influencia na oleosidade da pele?

VERDADE. Alimentos ricos em proteína do leite (queijos, iogurtes) podem aumentar a oleosidade da pele e predispor ao surgimento de acne. Além disso, devemos também evitar alimentos com alto índice glicêmico e gordurosos, que podem também piorar esse quadro.

5) Pessoas com pele oleosa, não devem usar maquiagem.

MITO. Antigamente a maquiagem tinha textura muito pesada, ocluía os poros e ocasionava espinhas. Hoje em dia, existem maquiagens que contém substâncias que tratam a pele oleosa, como o ácido salicílico. O pó compacto e o primer para maquiagem são ótimos para disfarçar o brilho da pele causado pela oleosidade excessiva, dão aspecto seco e não ocluem os poros.

E sempre lembrar de nunca dormir com maquiagem!

Fonte: publicado originalmente no Blog Viva Bem do UOL.