Saúde da mulher: autoexame de mama

Em parceria com o Projeto “De Peito Aberto”, iniciativa que visa a autoestima e o bem-estar da mulher com câncer de mama ao longo do tratamento oncológico, a Dra. Adriana Vilarinho explica a importância do autoexame para a saúde da mulher.

O autoexame é uma maneira para verificar a existência de alterações, tais como caroços e espessamentos, através do olhar e da apalpação dos seios. Recomenda-se que a mulher faça uma vez ao mês, de sete a dez dias após o início da menstruação, quando as mamas estão menos sensíveis. Caso esteja na menopausa, basta escolher o mesmo dia a cada mês.

É importante frisar que, o autoexame não substitui a mamografia, exame que detecta o câncer de mama. O procedimento deve ser feito pela primeira vez aos 35 anos; de dois em dois anos com a idade entre 40 e 50; e anual, a partir dos 50 anos. O diagnóstico precoce da doença pode trazer mais qualidade para a vida da mulher e também aumentar as chances de cura.

 

Siga as orientações para fazer o autoexame:

1) No espelho: verifique suas mamas com os braços abaixados ao longo do corpo. Depois levante os braços, colocando as mãos na cabeça. Observe se ocorre alguma mudança no contorno das mamas ou no mamilo. Repita a observação de alterações colocando as mãos na cintura e apertando-a. Finalmente, esprema delicadamente o mamilo e observe se sai alguma secreção.

2) Deitada ou no chuveiro: coloque a mão direita atrás da cabeça. Deslize os dedos indicador, médio e anelar em movimentos circulares por toda a mama esquerda. Repita mudando a mão esquerda para a cabeça e examine a mama direita.  
A Dra. Adriana Vilarinho adota o autoexame e recomenda que suas colaboradoras e pacientes em idade indicada também realizem de maneira preventiva.